O Serviço Social é política pública, e o Assistente Social seu efetivador!

É uma profissão de caráter sócio-político, crítico e interventivo, que se utiliza de instrumental científico multidisciplinar das Ciências Humanas e Sociais para análise e intervenção nas diversas refrações da “questão social”, isto é, no conjunto de desigualdades que se originam do antagonismo entre a socialização da produção e a apropriação privada dos frutos do trabalho .Inserido nas mais diversas áreas (saúde, habitação, lazer, assistência, justiça, previdência, educação, etc) com papel de planejar, gerenciar, administrar, executar e assessorar políticas, programas e serviços sociais.



O Assistente Social efetiva sua intervenção nas relações entre os homens no cotidiano da vida social, por meio de uma ação global de cunho sócio-educativo ou socializadora e de prestação de serviços.Está capacitado, sob o ponto de vista teórico, político e técnico, a investigar, formular, gerir, executar, avaliar, e monitorar políticas sociais, programas e projetos nas áreas de saúde, educação, assistência e previdência social, empresas, habitação, etc. Realiza consultorias, assessorias, capacitação, treinamento e gerenciamento de recursos; favorece o acesso da população usuária aos direitos sociais; e trabalha em instituições públicas, privadas, em organizações não governamentais e junto aos movimentos populares.



sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Meia Amazônia Não



Existe um projeto de lei em aprovação que é um sinal verde para que as motosserras e correntões acelerem o desmatamento da Amazônia.
Se você acha que esse é um problema distante, saiba que a floresta é responsável por grande parte das chuvas do Sul e do Sudeste que absatecem a agricultura do país, a geração de energia e nossas represas. Além disso, a Amazônia é fundamental para combater as mudanças climáticas.
Parece exagero, mas a situação é grave. Falta de informação e oportunismo resultaram nesse projeto de lei absurdo.
Por isso participe dessa campanha você também!
Acesse http://www.meiamazonianao.org.br/
VAMOS ZELAR POR NOSSA EXISTÊNCIA!!!
Obrigada Prof. José Urbano
Sorrisos 1.000 pra vcs...
Josiane Gomes.

3 comentários:

  1. acredito que os governantes e os ambientalistas devem estudar uma forma coerente para projetar uma forma de intervenção nesse tema tão polemico,pois é muito falar de proteçaõ e tudo mais ,mas onde ficam aqueles que necessitam de desmastar para suas necessidades.então pq a classe politica nao desenvolve um projeto de apoio a essas pessoas?
    falar e facil,né?
    suelen
    vha-rondonia

    ResponderExcluir
  2. bem
    o assistente social vem como mediador entre o capital xtrabalhador.
    não e mesmo?
    não defendo esse projeto pois ele denota um descaso com a nossa amazonia que é responsavel pelo ar que respiramos.
    mas fico indignada como muito defendem fiélmente a amazonia pela preservação mas nao dependem dela diretamente pra tirar seu sustento.
    conheço pessoas que morram na amazonia e necessitam de um auxilio que são largado a margem da sociedade brasileira.
    suelen.almeida
    vha-rondonia

    ResponderExcluir
  3. bem,josiane
    ele é sim .efetivador de políticas públicas e de direito garantido pla nossa constituição.
    mas o que vem ocorrendo desde que o serviço social surgiu no brasil entre 1930 e1945 onde se iniciou a indrustrialização intensa e a urbanização no país era somente uma estrategia do estado para atender a demanda da questão social e tinha como objetivo controlar a insatisfçaõ e o pauperismo popular entre capital x trabalho.
    sei que o hoje em dia nao e bem assim,mas não vejo tantas diferença.
    alguns assistentes socias talvez tenha projetos interesante e viavel a socidade mas geralmente são presionado pelo nosso politicos
    para o desenvolvimento d projetos que trás votos.(acredito que seja o caso da bolsa familia).
    apenas programas assistencialistas,que gera a pobreza e acomodação.
    SUELEN ALMEIDA VHA/RONDONIA

    ResponderExcluir

"Este espaço é democrático - FAÇA SEU COMENTÁRIO "