O Serviço Social é política pública, e o Assistente Social seu efetivador!

É uma profissão de caráter sócio-político, crítico e interventivo, que se utiliza de instrumental científico multidisciplinar das Ciências Humanas e Sociais para análise e intervenção nas diversas refrações da “questão social”, isto é, no conjunto de desigualdades que se originam do antagonismo entre a socialização da produção e a apropriação privada dos frutos do trabalho .Inserido nas mais diversas áreas (saúde, habitação, lazer, assistência, justiça, previdência, educação, etc) com papel de planejar, gerenciar, administrar, executar e assessorar políticas, programas e serviços sociais.



O Assistente Social efetiva sua intervenção nas relações entre os homens no cotidiano da vida social, por meio de uma ação global de cunho sócio-educativo ou socializadora e de prestação de serviços.Está capacitado, sob o ponto de vista teórico, político e técnico, a investigar, formular, gerir, executar, avaliar, e monitorar políticas sociais, programas e projetos nas áreas de saúde, educação, assistência e previdência social, empresas, habitação, etc. Realiza consultorias, assessorias, capacitação, treinamento e gerenciamento de recursos; favorece o acesso da população usuária aos direitos sociais; e trabalha em instituições públicas, privadas, em organizações não governamentais e junto aos movimentos populares.



quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Psicologia e Serviço Social de Empresas

Respondendo a pergunta feita por Jassonara...
Desde de o início da profissão, o Assistente Social é procurado para reduzir os níveis de conflitos entre trabalho e capital, e envolver os colaboradores com as metas das empresas. As organizações buscam integrar políticas e práticas de recursos humanos aos programas de qualidade e produtividade.
Penso que estes dois profissionais, Psicólogo e Assistente Social, deverão desenvolver um trabalho interdisciplinar. Juntos responderão às necessidades vinculadas a reprodução de material da força de trabalho e ao controle de formas de convivência entre empregado e empregador, colaborando para o aumento da produtividade.
Algumas ações que atualmente são desenvolvidas:
- Eliminar focos e tensões sociais;
- Criar um comportamento produtivo da força de trabalho, contribuindo para reduzir o absenteísmo (ausência);
- Viabilizar benefícios sociais e,
- Atuar nas relações humanas no ambiente de trabalho.
Sorrisos 1.000 pra vc...
Josiane Gomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Este espaço é democrático - FAÇA SEU COMENTÁRIO "