O Serviço Social é política pública, e o Assistente Social seu efetivador!

É uma profissão de caráter sócio-político, crítico e interventivo, que se utiliza de instrumental científico multidisciplinar das Ciências Humanas e Sociais para análise e intervenção nas diversas refrações da “questão social”, isto é, no conjunto de desigualdades que se originam do antagonismo entre a socialização da produção e a apropriação privada dos frutos do trabalho .Inserido nas mais diversas áreas (saúde, habitação, lazer, assistência, justiça, previdência, educação, etc) com papel de planejar, gerenciar, administrar, executar e assessorar políticas, programas e serviços sociais.



O Assistente Social efetiva sua intervenção nas relações entre os homens no cotidiano da vida social, por meio de uma ação global de cunho sócio-educativo ou socializadora e de prestação de serviços.Está capacitado, sob o ponto de vista teórico, político e técnico, a investigar, formular, gerir, executar, avaliar, e monitorar políticas sociais, programas e projetos nas áreas de saúde, educação, assistência e previdência social, empresas, habitação, etc. Realiza consultorias, assessorias, capacitação, treinamento e gerenciamento de recursos; favorece o acesso da população usuária aos direitos sociais; e trabalha em instituições públicas, privadas, em organizações não governamentais e junto aos movimentos populares.



quarta-feira, 16 de junho de 2010

A Era do Conhecimento


 
Hoje os fenômenos econômicos e sociais, de alcance mundial, são responsáveis pela reestruturação do ambiente das organizações, sejam elas de fins lucrativos ou não. A globalização, impulsionada pela tecnologia da informação e comunicação, é uma realidade da qual não podemos fugir.

Com relevância mundial, a globalização influencia diretamente o que necessitamos saber, e com isso, a maneira como construímos, produzimos, compartilhamos e distribuímos este conhecimento.

Nesse contexto o conhecimento transforma-se num valioso recurso estratégico para a vida das pessoas e sua gestão tem se tornado um fator condicionante para a sobrevivência das organizações, que além de conhecer os conceitos centrais dessa abordagem, precisam refletir sobre as mudanças provocadas pela ênfase em conhecimento no nível social, organizacional e individual.

Por estas razões, penso ser de suma importância discutir acerca desta temática também, uma vez que os indivíduos destas organizações tornam-se o seu bem mais precioso. Portanto, nas próximas postagens apresentarei alguns artigos de Alcides Betini, Diagramador na área da Educação Infantil, que em seu tempo livre lança um olhar curioso e atencioso sobre a Gestão dos Indivíduos, Conceitos de Trabalho em Equipe e Liderança.

Conhecimento também é uma forma de inserção social!

Abraços,

Josiane Gomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Este espaço é democrático - FAÇA SEU COMENTÁRIO "